Em entrevista à Itatiaia, Medrado avalia modelo de concessão e privatização de rodovias

O Governo de São Paulo, segundo publicação do jornal Folha de S. Paulo,  planeja reduzir a tarifa dos pedágios para veículos no horário noturno a fim de otimizar o uso das estradas. Essa redução, em especial, voltada para os veículos de carga, tem o objetivo de reduzir o Custo Brasil, número de engarrafamento e acidentes. 

Diante deste fato, a Rádio Itatiaia entrevistou o consultor técnico do Setcemg e da Fetcemg, Luciano Medrado, para saber qual a avaliação que as entidades fazem dessa medida que deve ser implementada a partir do ano que vem.

Medrado pontuou que, preliminarmente, toda redução de custo é bem-vinda, porque melhora o Custo Brasil. “Mas isso tem que ser acompanhado de alguns estudos. Por exemplo: rodar a noite e chegar em São Paulo em horário de restrição e circulação de caminhões, perde-se mais produtividade. Então esse estudo deverá vir de uma compatibilização entre as restrições que se tem em São Paulo para restrição de caminhão e essa viagem que será feita a noite”, asserta.

Ao afirmar que a entidade é a favor de concessões e privatizações, Luciano Medrado endossa o posicionamento da Fetcemg e do Setcemg pelo fim da outorga remunerada. Além disso, enfatiza que o pedágio tem que ser cobrado na proporção daqueles que usam.

Posts Relacionados

Deixe um comentário