Grupo Tora faz acordo com a Argentina para incentivar importações

A Embaixada da Argentina no Brasil e o Grupo Tora, especializado em soluções logísticas, assinaram, no dia 16 de março, um acordo bilateral de cooperação para incentivar os negócios de empresas argentinas com Minas Gerais. Com a parceria, as importações do país vizinho terão desconto de pelo menos 15% no recinto alfandegado Clia (Centro Logístico Industrial Aduaneiro) da Tora em Betim (MG). A Tora é associada ao Setcemg.

De acordo com o embaixador argentino no Brasil, Daniel Scioli, a Argentina foi a terceira fonte de importações de Minas Gerais em 2020, atrás apenas da China e dos Estados Unidos. No ano passado, as exportações de Minas Gerais para a Argentina foram de US$ 666 milhões e as exportações para o estado, de US$ 534 milhões. “Portanto, a Argentina teve um déficit de US$ 132 milhões”, destaca Scioli. Segundo ele, a meta com o acordo, que foi firmado com apoio da Câmara de Comércio e Indústria Argentina Minas Gerais, é “impactar de maneira expressiva o fluxo de negócios”.

A Tora, uma das maiores empresas de soluções logísticas integradas do país, é responsável por aproximadamente 40% das importações via portos secos em Minas Gerais. A companhia possui um recinto alfandegado Clia na região metropolitana de Belo Horizonte com infraestrutura de 75 mil metros quadrados de armazenagem, estrutura para cargas refrigeradas e contêineres e ramal ferroviário interligado aos portos do Rio de Janeiro, Santos e Vitória. Além disso a empresa opera aproximadamente 150 carretas permissionadas para realizar o trânsito internacional de produtos entre o Brasil e a Argentina. Segundo a presidente da Tora, Janaína Araújo, a expectativa da companhia, ao se tornar parceira preferencial das importações de produtos argentinos em Minas Gerais, é elevar em pelo menos 30% os negócios provenientes da Argentina no Clia em Betim.

Ela explica que o Clia está inserido em um complexo industrial estruturado para instalação de empresas, facilitando a logística de importação e exportação. Além de entreposto aduaneiro e industrial, a estrutura conta também com regime de armazém geral. Outro diferencial é que o Clia é o primeiro recinto aduaneiro de Minas Gerais certificado pela Receita Federal para atuar como OEA (Operador Econômico Autorizado). “Isso garante que somos parte de uma cadeia logística internacional ágil e confiável e estamos comprometidos com a qualidade dos nossos serviços e segurança de nossas cargas”, declara Janaína.

O Embaixador da Argentina no Brasil, Daniel Scioli, e a presidente da Tora, Janaína Araújo

Posts relacionados

Deixe um comentário

Privacy Preferences
When you visit our website, it may store information through your browser from specific services, usually in form of cookies. Here you can change your privacy preferences. Please note that blocking some types of cookies may impact your experience on our website and the services we offer.