Publicado relatório da matriz origem e destino do transporte de cargas na RMBH

Foi publicado mais um documento que faz parte do Plano de Mobilidade da Região Metropolitana de Belo Horizonte (RMBH): o Relatório da Matriz Origem e Destino de Cargas. O Estudo foi publicado pela Agência de Desenvolvimento da Região Metropolitana de Belo Horizonte (ARMBH) e pela Secretaria de Estado de Infraestrutura e Mobilidade (Seinfra) e permite entender como funciona o fluxo do transporte de cargas na RMBH.

Para elaboração do relatório, foram utilizados dados fiscais da Secretaria de Estado de Fazenda (SEF), como nota fiscal, conhecimento de transporte e manifesto eletrônico de cargas, com base em informações de 2017. “A geração da matriz relacionando todos esses documentos é um trabalho inédito no Brasil e vai embasar o Plano de Logística de Cargas e outras políticas do Plano de Mobilidade da RMBH”, destaca o coordenador dos trabalhos, Charliston Marques Moreira.

Para o assessor técnico da Fetcemg e do Setcemg, Luciano Medrado, o estudo representa um marco para o transporte, que passa a ter suas especificidades analisadas por uma equipe técnica na elaboração do  Plano de Mobilidade da RMBH.  “A Fetcemg e o Setcemg participaram intensamente desde o apoio técnico para a elaboração da dissertação de mestrado do Charliston na UFMG, para que a Logística Urbana fosse um capítulo do Plano Diretor de Desenvolvimento Integrado (PDDI) da RMBH, nas articulações junto à Secretaria da Fazenda para liberar os dados, até a elaboração da Matriz e sua certificação pelo mercado”, disse.

Um dos pontos de destaque do relatório é a possibilidade de realizar diagnósticos na área de Meio Ambiente, como a estimativa de consumo de combustível e emissão de poluentes. Além disso, o relatório permite mapear a circulação de cargas perigosas na RMBH, contribuindo para a definição de políticas de prevenção de acidentes.

Clique aqui e faça o download do Relatório da Matriz Origem e Destino de Cargas.

Deixe um comentário