Tora e D’Granel são premiadas no 59º Prêmio Motorista Padrão

No Dia do Motorista, Detran-MG realiza entrega da 59ª edição do prêmio Motorista Padrão; Fetcemg e Setcemg fizeram parte da comissão julgadora

Os gerentes do Setcemg e da Fetcemg, respectivamente, Renato Marques e Vanessa Borges presenteiam os motoristas premiados.

Mãos que guiam o volante foram as mesmas a segurar o troféu de primeiro e segundo lugares na categoria Transporte de Carga durante a 59ª Edição do Prêmio Motorista Padrão organizado pelo Departamento de Trânsito (Detran-MG). José Pinto de Souza, 60 anos, instrutor de motorista da Tora Transporte recebeu o primeiro lugar, em seguida, Mauro Luiz da Silva Neves, 53, da D’Granel foi distinguido com a segunda colocação.

A solenidade de entrega da premiação ocorreu no Dia do Motorista, 25 de julho, na sede da entidade, em Belo Horizonte. Os gerentes da Fetcemg e do Setcemg, respectivamente, Vanessa Borges e Renato Marques que também fazem parte da comissão julgadora, compareceram ao evento para reconhecer e premiar os motoristas de caminhão das transportadoras associadas às entidades.

“Sabemos que a realidade do motorista é muito difícil, e vemos este evento como uma forma de valorizar esses profissionais que possuem um papel muito importante para o País. Por isso, toda iniciativa que visa valorizar essa categoria, nós apoiamos e fazemos questão de estar presente”, afirma Vanessa Borges.

OS PREMIADOS
Mauro Luiz e o segredo de correr 5km por dia para chegar bem aos 53 anos

Visivelmente emocionado, o motorista da D’Granel, Mauro Luiz da Silva Neves, agradeceu aos colegas de profissão e aos seus superiores. Em especial, a sua esposa com quem é casado há 25 anos, e às duas filhas que assistiram o momento em que foi ovacionado pela plateia. Olhos marejados por se sentir reconhecido, destacou como conquista maior o caminho trilhado por suas duas filhas – uma cursa Medicina em Diamantina e a outra, Odontologia no Rio de Janeiro. Ambas em universidades federais como fez questão de frisar durante a cobertura da premiação. “Sou apaixonado pela família e pelas minhas filhas. Por elas eu vim para a D’Granel. A empresa me deu todo o suporte para que eu pudesse dar condições de estudo para essas meninas. Eu não queria mais pegar estrada. Mas quando elas passaram na faculdade, eu recebi o convite para trabalhar na D’Granel”, afirma.

Família do motorista da D’Granel compareceu à solenidade de premiação.

Quando recebeu a notícia que tinha ganhado a premiação do Detran-MG, admite que não acreditou no primeiro momento – seja porque estava no interior do Estado e o sinal da ligação telefônica estava ruim, seja “porque só ando com essa turma fera”, disse. “Foi muito emocionante [receber a notícia]”, interrompe a fala em lágrimas e continua. “… São 33 anos dirigindo caminhão. E, eu, com três anos de D’Granel, ser escolhido o melhor dos melhores em Minas Gerais …estou muito emocionado”, admite.  Ele fala que começou a dirigir caminhão aos 14 anos de idade e que ser caminhoneiro está no sangue da família.

Alto, forte, cabelo curto e um óculos que transparece jovialidade, Mauro responde com graça a brincadeira sobre estar “inteirão”. “Corro todo dia 5km por dia”, afirma.

“Vale a pena trabalhar de maneira correta.  Valorizar a vida, valorizar o seu próximo. Dê preferência, sê gentil com quem está na sua frente, na sua retaguarda. Porque eu valorizo a vida. Aí todo mundo será o primeiro lugar”, recomenda Mauro sobre como ser um motorista padrão.

 José Pinto de Souza e a transmissão de conhecimento para as novas gerações
Ao lado da gerente da Fetcemg, José Pinto de Souza é premiado por representantes do Detran-MG

 Natural de Rio Casca, aos 60 anos, José Pinto de Souza não se vê fazendo outra coisa. “O caminhão vem de berço”, afirma ao enaltecer seu gosto pela profissão desde criança. Casado há 35 anos e com três filhos adultos, ele conta orgulhoso sobre um deles seguir seu caminho e trabalhar como carreteiro.

Com 40 anos de experiência, José Pinto tem 29 de Tora Transporte. Nos últimos 10, trabalha como instrutor dos novos motoristas de carreta contratados pela empresa. “Ensino direção defensiva, direção econômica, atribuições e responsabilidade aos nossos profissionais”, elenca. E não pense que ele não pega estrada. Na viagem de ida, guia o caminhão para ensinar ao recém-contratado sobre a dinâmica da estrada e do caminhão. Na volta, no banco do carona, avalia se o profissional de fato aprendeu o que foi ensinado.

Sobre a premiação do 59º Edição do Motorista Padrão, em que ficou em primeiro lugar na categoria transporte de carga, disse sentir uma emoção muito grande por receber uma premiação desse porte. “Serve como um exemplo de vida para mim, para minha família, para todos que trabalham comigo, para todos os motoristas”, afirma.

José Pinto acompanhado dos seus colegas de trabalho da Tora Transportes

 

SOBRE A PREMIAÇÃO

A premiação tem como objetivo homenagear condutores que tenham se destacado por boas práticas e bons exemplos na direção dos veículos e, assim, valorizar e incentivar o condutor que demonstra atitudes cidadãs no dia a dia no trânsito, de forma responsável, solidária e comprometida com a segurança viária.

Para participar do concurso, os motoristas devem ter, no mínimo, três anos de habilitação nas categorias A, B, C, D ou E, além de conduzir veículos de transporte escolar; táxi; transporte coletivo de passageiros; transporte de carga; transporte de emergência hospitalar; de órgãos públicos para transporte de pessoas ou cargas; motocicleta e transporte de pessoa ou carga (mototaxista ou motofretista).

Premiação do Detran reconheceu o primeiro e segundo lugar na categoria transporte de carga.

Posts Relacionados

Deixar um comentário