NTC&LOGÍSTICA DIVULGA DEFASAGEM DO FRETE E CNT ACOMPANHA ATENTA A ALTA NOS PREÇOS DO ÓLEO DIESEL

É imprescindível para manter a contento a saúde financeira das empresas transportadoras que sejam repassados de forma imediata o acumulado dos aumentos de combustível, até porque este é um custo relevante e que não há formas de reduzi-lo pelo lado do consumo (todas as que existem já foram adotadas).

No quadro abaixo se encontram a variação do diesel a nível Brasil da Agência Nacional de Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP) para diversos períodos e o respectivo impacto no serviço de transporte.

IMPORTANTE: Em geral o combustível pesa, em média, nas operações de veículos rodoviários entre 30 e 35%.

 está disponibilizando no seu portal um simulador que permite calcular a variação do diesel S10 ou Comum desde maio de 2004.

Link para o Simulador: http://www.ntctec.org.br/canais/artigos/tecnico-economico-estudos/simulador-combustivel-diesel/10694

CNT acompanha, com atenção, a alta histórica do diesel

O diesel atingiu, em março, uma alta histórica desde a adoção, em 2016, da paridade internacional da Petrobras no preço do produto. Entre 23 de janeiro e 6 de março de 2021, o preço médio do diesel na bomba aumentou 14,9%; e o do diesel S10, 14,1%. De acordo com a Agência Nacional do Petróleo (ANP), o litro do diesel atingiu R$ 4,230; e o do diesel S10, especificamente, R$ 4,297, no fim desse período. Diante do cenário atual, a Confederação Nacional do Transporte (CNT) evidencia a necessidade de soluções para conter o risco de aumento acelerado e de volatilidade de preços desse importante insumo do transporte, do qual depende o bom funcionamento de toda a economia.

“É preciso adotar medidas estruturais capazes de estabilizar a trajetória de preços em um horizonte de tempo mais amplo”, ressalta o presidente da CNT, Vander Costa. Uma das alternativas bem avaliadas é: maior espaçamento entre reajustes da Petrobras.

Com informações da NTC&Logística e CNT

Deixe um comentário