GT DE SEGURANÇA REÚNE ESPECIALISTAS EM SEGURANÇA NA PRIMEIRA REUNIÃO DO GRUPO DE 2021

Com o tema “Roubo de Cargas no Brasil”, o encontro contou com a participação de renomados especialistas nacionais sobre o tema, autoridades e empresários.

O assessor de Segurança da CNT, Getúlio Bezerra, falou sobre o trabalho da Confederação na prevenção ao roubo de cargas e o acordo de cooperação técnica com Ministério da Justiça e Segurança Pública que prevê o compartilhamento de dados estatísticos e informações de interesse estratégico para análise de riscos e planejamento de ações para inibir crimes, cursos de capacitação voltados para os profissionais que atuam direta e indiretamente no setor de transporte de cargas e de passageiros e campanhas de esclarecimento para promover o debate e a propositura de soluções inovadoras para o enfrentamento de roubo de cargas e da criminalidade violenta. “Esse trabalho vai nivelar o conhecimento sobre roubos de cargas e integrar os diversos setores interessados”, afirmou Getúlio.

Panorama dos roubos no país

Em seguida, o cenário dos roubos de cargas no Brasil e os projetos políticos de combate ao crime foram apresentados pelo assessor de Segurança da NTC&Logística, Coronel Paulo Roberto de Souza.

Segundo Souza, em 2020, foram cerca de 14 mil roubos, uma redução anual entre 22% e 23 %. Os estados de São Paulo e Rio de Janeiro concentraram a maior parte dos roubos: SP – 5.918 e RJ – 4.986, aproximadamente 78% do total. O prejuízo total com roubos de cargas registrado foi de R$ 1, 39 bilhão. As causas apontadas para a redução dos roubos foi a melhor resposta dos órgãos policiais e investimentos e melhoria nos processos de gerenciamento de riscos.

Na sequência, ele apresentou as demandas do TRC para o combate aos delitos de carga como a aplicação da Lei nº 9.613/98 na receptação de cargas.

“Foi a primeira reunião do ano, após uma parada de quase um ano sem encontros do GT. Foi muito positivo para o setor, os sindicatos e autoridades. A apresentação do Dr. Getúlio, mostrou que o projeto de cooperação da CNT e do Ministério da Justiça é um marco e um ganho para o setor. Já o Coronel Souza fez uma apresentação muito rica em informação. Pelo que ele apresentou, deu para termos uma dimensão melhor do que foi o roubo de cargas no ano de 2020. Tivemos boas perguntas, boa participação e pessoas de todo o país, praticamente”, comemorou o assessor de Segurança Logística do Setcemg e da Fetcemg e coordenador do grupo, Ivanildo Santos.

Posts relacionados

Deixe um comentário