NTC: Demanda por transporte rodoviário de carga volta a cair

A demanda por transporte rodoviário de cargas no Brasil piorou ao longo da última semana, quebrando uma sequência de três semanas de resultados positivos, indica pesquisa divulgada nesta terça-feira pelo Departamento de Custos Operacionais (DECOPE), da NTC&Logística.

Na semana terminada em 17 de maio, a associação de empresas passou a verificar queda de 41,23% na demanda em relação ao nível registrado antes da pandemia. No entanto, na semana anterior, a pesquisa indicava uma queda de 40,5%.

O índice da entidade vem medindo a demanda por transporte desde o início de março, quando os impactos mais severos da crise começaram a ser sentidos. Até agora, o pior resultado foi o da semana terminada em 19 de abril, quando a queda geral atingiu 45,2%.

Além de uma pequena piora na demanda, a sondagem também verificou um aumento na porcentagem de empresas que tiveram queda no faturamento desde o início da pandemia. O nível passou a ser de 91%, o maior já registrado pela pesquisa, ante 88% na semana anterior.

Para cargas fracionadas, o levantamento mostrou que a queda de demanda atingiu 39,95% na última semana, piora de 0,35 ponto percentual na comparação semanal.

Já para as cargas lotação, a retração atingia 41,99%, ante a pesquisa anterior.

O setor de alimentos refrigerados está entre os de melhor desempenho, com queda de 19,60% na demanda, bem como o agronegócio (-28,64%). A pior performance é do segmento comercial de lojas (57,70%).

A NTC&Logística, por meio do DECOPE, continuará acompanhando o impacto da crise no setor.

 

Fonte: NTC&Logística

Posts Relacionados

Deixar um comentário